Encontro encerrou-se na manhã do último Domingo (22) em Aparecida (SP).

Cerca de 500 agentes de pastoral estiveram reunidos no 6º Encontro Nacional da Pastoral da Comunicação (Pascom)

 Encerrou-se, no último Domingo (22), no Centro de Eventos Padre Vitor Coelho de Almeida, em Aparecida (SP), o 6º Encontro Nacional da Pastoral da Comunicação (Pascom).

 O evento reuniu mais de 500 agentes de pastoral reunidos desde a quinta-feira (19) para refletir sobre as relações entre a Igreja e a Comunicação e contou com a presença de professores, doutores e especialistas como Irmã Joana Puntel, Irmã Helena Corazza, Elson Faxina, Moisés Sbardelotto.

 Em sua conferência, a irmã Joana T. Puntel, pós doutora em Comunicação, irmã Paulina, graduada em Jornalismo, mestrado em Comunicação pela Universidade Metodista de S. Paulo – Umesp, doutorado em Comunicação pela Simon Fraser University (Vancouver, Canadá) e pós-doutorado pela The London School of Economics and Political Science (Londres, Inglaterra), falou sobre “O caminho da Comunicação na Igreja.

 A religiosa destacou a importância de se discutir a identidade da Pastoral da Comunicação, em especial sobre os seus princípios, “que não envelhecem, mas se revestem para se adaptarem à nossa realidade.” De acordo com a irmã Joana, algumas questões precisam ser refletidas para que se possa realizar um bom serviço de comunicação. A formação, segundo ela, não pode resumir-se em como preparar-se para obter habilidade técnica. “É necessário revisitar e pensar sobre como sermos presença para anunciarmos com ética a verdade de Jesus Cristo”, afirmou. Já sobre a organização e planejamento a irmã defende que é necessário que se leve adiante descoberta das técnicas, mas também sendo presença para levar a Boa Nova.

 Já Dom Leomar Brustonlin, bispo auxiliar da Arquidiocese de Porto Alegre (RS), abordou a importância da qualidade do conteúdo que se gera e se compartilha através das redes sociais, sobre o conteúdoque seja capaz de transformar a sociedade através da fé.

 Para Dom Leomar, é necessário comunicar-se com as pessoas de fora de Igreja e não somente as de dentro. Para isso, é necessário atenção com a linguagem que usamos, que pode fazer muito sentido para quem pertence à Igreja, mas comunica pouco para quem é de fora. Ele afirmou que é preciso abandonar a pastoral de manutenção e assumir uma pastoral missionária.

 Moisés Sbardelotto, mestre e doutor em Ciências da Comunicação, retomou alguns aspectos do Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil.

 Em sintonia com o que foi dito pelos demais palestrantes, Sbardelotto falou da importância de um estilo cristão-católico de comunicar. “Não é o conteúdo que nos define como comunicadores católicos, mas como a informação se transforma em experiência de vida”, afirmou.

 Para Sbardelotto, a pluriculturalidade do Brasil é um desafio e uma riqueza para os comunicadores. O Diretório aponta três sujeitos importantes que devem estar presentes neste estilo cristão-católico de comunicar: povos e culturas; Igrejas e religiões; pobres e periferias. “Se vivemos uma experiência de fé, bonita e louvável dentro dos nossos templos, mas não prestamos atenção na carne de Cristo do lado de fora, a nossa comunicação não está atenta a essa verdade. A missão essencial é essa, o serviço aos pobres. Não só para ouvi-los, mas para usá-los como conteúdo das nossas comunicações, para que eles sejam sujeitos da comunicação e participem dos nossos processos comunicacionais”, alertou.

 O 6º Encontro Nacional da Pastoral da Comunicação (Pascom) encerrou com a celebração eucarística que aconteceu na Basílica e contou com a presença de Dom Darci José Nicioli, Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

 Fonte: http://signis.org.br

 

Pastoral da Mobilidade Humana

07-12-2018 Notícias do Mundo

Fotos/Fonte: tveast.dk "Multidões cansadas e abatidas: gente sem raiz, sem pátria e sem destino, com o futuro incerto e inseguro. Multidões que erram pelas estradas do êxodo, do deserto, do exílio e da diáspora. Não como o Povo de Israel no Antigo Testamento, que ao menos nutria-se na travessia com o sonho da Terra Prometida; tampouco como as primeiras comunidades cristãs, que no caminho podiam-se...

Leia Mais

Papa Francisco: "Eu sou assim livre diante de Deus?"

06-12-2018 Notícias da Igreja

Comentando sobre o menino argentino que tomou a cena na Audiência Geral. O menino tem sete anos tem autismo e não fala. A espontaneidade e curiosidade do menino que quis verificar se o guarda suíço - estava vivo, e após a comprovação a sua vivacidade em circular espontaneamente  conquistou o Papa que fez um belo comentário espontâneo.    Fotos: vaticannews.va/pt https://youtu.be/qXEoCXYsnPg

Leia Mais

Em 2019 um mês extraordinário para a missão

06-12-2018 Notícias da Igreja

Por Pe. Fabrizio Meronni*  O Papa Francisco proclamou outubro de 2019 como Mês Missionário Extraordinário com o objetivo de: “despertar em medida maior a consciência da missio ad gentes e retomar com novo impulso a transformação missionária da vida e da pastoral”. Trata-se de acontecimento eclesial de grande importância que abrange todas as Conferências Episcopais, os membros dos institutos de vida consagrada, as...

Leia Mais