Por Dom Jaime Spengler*

A vocação é um fato muito pessoal. É a disposição natural e espontânea que orienta a pessoa no sentido de escolher uma específica forma de vida. Para quem a vive, sobretudo quando madura gradualmente através de variadas experiências, ela se torna algo integrante e integrador da pessoa.

Com dificuldade, identificamos os elementos constitutivos de nosso ser. A vocação, sendo expressão de um trabalho de discernimento sobre aquilo que somos e por que o somos, entra no âmbito do mistério da existência humana. Por isso, nos encontramos numa espécie de desconforto quando precisamos definir o que seja vocação.

A vocação possui muitos fatores espontâneos e pessoais difíceis de ser justificados: são elementos que formam e constituem a identidade da pessoa. Nós experimentamos isso quando somos desafiados a, em caso de dúvida, definir se uma pessoa possui essa ou aquela vocação. Não é fácil responder a essa questão.

Mesmo pessoas com grande experiência nesse campo encontram dificuldades para exprimir um juízo. Toca-se uma dimensão da existência humana onde somos confrontados com coisas que não se veem e não se podem facilmente enumerar e contar. São situações nas quais nós mesmos somos colocados em questão. O “fundo” da pessoa é aquilo que se é, é a identidade, e a vocação pertence a esta realidade pessoal. Quando se fala disso, quando se procura construir um discurso linear sobre o que seja vocação, corre-se o risco de depreciar e de banalizar o que está em jogo.

A vocação é um mistério que vai se revelando paulatinamente, à medida que vamos descobrindo quem somos e a finalidade da nossa existência. As vocações, de algum modo, são todas distintas; cada indivíduo expressa uma singularidade. Quando se pensa poder tratar todas as histórias da mesma forma, corre-se o risco de generalizar experiências personalíssimas e singularíssimas. Corre-se o risco de cair em certos esquemas, impedindo o verdadeiro conhecimento do singular e concreto, dessa e daquela experiência, desta ou daquela pessoa.

* Vice-presidente da CNBB e Bispo da Arquidiocese de Porto Alegre (RS)

 Fonte:  CNBB.

Paróquias em São Paulo se reúnem para estudar Sínodo para a Amazônia e programar ações concretas

16-09-2019 Notícias da congregação

Um número de 50 pessoas entre leigos e religiosos de diversas regiões e dez paroquias de São Paulo reuniu-se no Centro Cultural Missionário Santíssima Trindade em São Paulo para um estudo do instrumento de trabalho sobre o Sínodo para a Amazônia. O encontro foi convocado pela Vivat Brasil, um ramo de Vivat Internacional, que é uma rede formada por 14...

Leia Mais

Ordenação Diaconal na Paróquia Santo Arnaldo Janssen em Diadema (24/08/2019)

28-08-2019 Notícias da congregação

No dia 24 de agosto de 2019, na Matriz da Paróquia verbita Santo Arnaldo Janssen em Diadema, às 19 horas começou a ordenação diaconal de três jovens verbitas: Gêverson Marcelo de Oliveira, Jwakim Ekka e Ronaldo Alves Oliveira. Eles receberam o primeiro grau da ordenação sacerdotal pela imposição das mãos de Dom Pedro Carlos Cipollini, bispo diocesano de Santo André-SP...

Leia Mais

Intenção do Papa Francisco para o mês de SETEMBRO de 2019

22-08-2019 Notícias da Igreja

A proteção dos oceanos (Pela Evangelização) Para que os políticos, os cientistas e os economistas trabalhem juntos pela proteção dos mares e dos oceanos. Reflexão CUIDAR DA NOSSA CASA - O mês de setembro inicia com a Jornada Mundial de Oração pelo cuidado da Criação, instituída pelo Papa Francisco. A celebração deste dia é uma chamada de atenção a todos pela necessidade urgente...

Leia Mais