No dia 24/02/2019 foi celebrada a missa para agradecer, louvar e bendizer a Deus pelos 50 anos da Paróquia Nossa Senhora de Fátima na Vila da Belezas em São Paulo. A Igreja é formada por todos nós e pelas comunidades que a compõem: Nossa Senhora de Fátima, São Francisco de Assis, São Roque, Santa Rita de Cássia e São João Batista, São Sebastião e Nossa Senhora da Penha, nas quais acontecem as vivências da fé, da esperança e da caridade. Agradecemos à Deus e a Nossa Senhora pela intercessão, e também ficamos muito felizes com a presença de todos no início das festividades do "Jubileu de Ouro": especialmente do Bispo diocesano Dom Luiz Antônio e dos padres: Petrus, Tadeu, Agostinho, Danilo, Arlindo, Fernando, Sandro e Agostinho, do irmão Nelson, dos ministros da Eucaristia, dos membros da pastorais, da assembleia e dos visitantes das paróquias vizinhas. É com muita alegria que damos início às festividades que ocorrerão até o mês de maio, quando se encerrarão no dia da festa da padroeira da paróquia, Nossa Senhora de Fátima.

 Breve História da Paróquia Nossa Senhora de Fátima

Em setembro de 1950 foi inaugurado a gruta de Nossa Senhora Aparecida, onde hoje está construído  o Centro Catequético Pe. Mauro Baptista  localizado em frente a atual igreja de Nossa Senhora de Fátima. Nessa gruta  havia um cofre, onde o povo que visitava a gruta colocava suas contribuições. Essas somas juntadas a outras adquirida ao longo de várias quermesses, e permitiu a construção da capela de Nossa Senhora de Fátima ao lado da gruta.

Segundo histórias, na região da Vila das Belezas estava programada a construção de uma igreja à Nossa  Senhora Aparecida. Com o tempo, um dos moradores do bairro, o Senhor Joaquim Teixeira, se propôs a construir uma igreja à Nossa Senhora de Fátima, pois inclusive, estava indo em viagem a Portugal de onde pretendia trazer uma imagem da Santa.

Segundo informações, parte do povo não aprovou a ideia e insistiam na igreja à Nossa Senhora Aparecida. Para conciliar a partes, estabeleceu- se as construções da gruta à Nossa Senhora Aparecida e da Igreja à Nossa Senhora de Fátima (inicialmente uma capela).

O Senhor Joaquim Teixeira Começou a negociar a doação do terreno em frente a capela, junto à Empresa Alpha (então proprietária e que estava promovendo  os loteamento). A empresa pertencia então a três sócios e um deles não concordava com a doação.

Mas após o Senhor Joaquim, ter retornado de Portugal, teve a notícia do que, na época, alguns consideraram como um milagre de Nossa Senhora de Fátima: o sócio que até então não concordava com a doação, mudou de ideia, e doou o terreno.

A imagem de Nossa Senhora de Fátima trazida  de Portugal, era segundo um artista que fabricava imagens, diferente das que haviam então no brasil. Com autorização da família Teixeira copiou a imagem para posterior reprodução, e como agradecimento, presenteou a família com uma imagem de Nossa Senhora Aparecida  ( A mesma que mais tarde foi colocada na gruta ao lado da capela, substituindo  uma anterior que se estragara sob a ação do sol),  e que até hoje é mantida na gruta.

Quanto ao terreno, a Curia o considerou pequeno demais para a construção de uma igreja.

Na ocasião diante do problema o Senhor Joaquim ofereceu a doação de terrenos maiores  e de sua propriedade para a construção. A localização dos terrenos impediu que a doação se efetivasse, devido os mesmos não serem centrais  com o projeto exigia.

Como a capela já se fazia pequena para as celebrações das missas, a comunidade optou pela construção de um barracão no terro doado pela empresa, de tamanho maior que a capela, onde eram celebradas as missas aos domingos pela manhã. Durante a semana e no Domingo à noite , no “galpão” (assim que era conhecido o barracão) eram promovida peças de teatro e sessões  de cinema com finalidade de angariar fundos para aquisição de outro lote vizinho, que permitiria a metragem necessária  para  a construção  definitiva da igreja.

 O Dinheiro arrecadado possibilitou também a compra de dois lotes que faziam fundos aos dois lotes adquiridos, com frente para outra rua . Ainda sim, acharam que o terreno era estreito para construção de uma igreja. Consideraram então   a compra das casas germinadas vizinhas ao terreno para uso como casa paroquial. O dono disse que não venderia sua propriedade, mas que trocaria por uma construção idêntica em outro terreno. A comunidade então comprou um terreno ao lado da gruta e efetuou a construção, possibilitando a troca.

O Dinheiro havia então se esgotado, e os esforços foram cessados temporariamente.  Cessaram também as quermesses. Na época houve uma grande rotatividade de padres, e o padre que acabou ficando no local era de idade avançada.

As missas continuavam a serem celebradas no galpão.

Em 1963,  acontecia as Santas missões na Vila das Belezas e a Congregação do Verbo Divino enviou para cá o recém- ordenado Pe. Mauro Baptista, uma pessoa muito entusiasmada, carioca, de Barra Mansa, muito falante e sempre com firmeza no que fazia. Reiniciou os esforços para efetivação  para construção  da igreja. Sob sua liderança a comunidade viu-se novamente motivada a juntar -se angariar  fundos e retomar o projeto, que culminou finalmente na construção da igreja , que após várias reformas adquiriu a atual configuração.

Em 24 de fevereiro 1969 a comunidade Nossa Senhora de Fátima é desmembrada  da Paróquia Nossa Senhora do Carmo e se tornando paróquia de mesmo nome. Padre Mauro liderando os trabalhos com os leigos, formou com eles seis comunidades: São Francisco de Assis – Parque Arariba (1973), São Roque – Jardim São Roque (1978), Santa Rita e São João – Casa Blanca (1978), São Sebastião – Novo Oriente (1979), Nossa Senhora da Penha – Monte Azul (1981) e São Jorge  – Parque Regina esta ultima desmembrada para se tornar Paróquia Divino Espírito Santo.

A gruta, por sua vez, foi fechada por ter sua água contaminada, e a imagem de Nossa Senhora Aparecida foi guardada com a intenção de construir uma nova gruta .

Com o tempo, a gruta foi reconstruída dentro da Capela ao lado da igreja, e a imagem recolocada no seu lugar.

A construção da gruta e da capela foi uma das ultima obras do Pe. Mauro, antes de sua morte em 25/01/1995 aos  64 anos sendo 32 anos dedicado a Comunidade Nossa Senhora de Fátima.

Assista Vídeo da Entrada da Billia: https://www.facebook.com/100003306999937/posts/2064888150298065?sfns=xmwa

Nossa Senhora de Fátima, rogai por nós!

Ordenação Diaconal dos Jovens Verbitas (24/08/2019)

19-08-2019 Notícias da congregação

TRÍDUO PREPARATÓRIO DA ORDENAÇÃO DIACONAL (21-23 de agosto de 2019) Local: Matriz, às 19:30 horas 1º Dia (21/08) - Tema: "Chamados a servir e viver em Comunidade" - Celebrante: Pe. George Fernandes, SVD 2º Dia (22/08) - Tema: "Família, santuário de vida e geradora de vocações à serviço do Reino de Deus" - Celebrante: Pe. Aguinaldo Barbosa, SVD 3º Dia (23/08) - Tema: "Ministério...

Leia Mais

Retiro espiritual dos Leigos e Leigas Verbitas em Vista Alegre do Alto - SP (04/08/2019)

12-08-2019 Notícias da congregação

     Aconteceu no dia 04 de agosto de 2019, em Vista Alegre do Alto, diocese de Jaboticabal, SP, o retiro espiritual para um grupo de Leigas e Leigos da região, com a presença de cerca de cinquenta pessoas. O retiro foi organizado pelo Pe. Clemens Naben, SVD - responsável pela animação missionária da província BRC – e também pelas Madrinhas...

Leia Mais

Assembleia dos Formadores da Zona Panam - Equador/Quito (17-24/07/2019)

31-07-2019 Notícias da congregação

Nos dias 17-24 de julho, em Quito no Equador, aconteceu a Assembleia dos Formadores da Zona Panam. O tema principal da assembleia era: UMA VISÃO SISTEMÁTICA E RELACIONAL DA FORMAÇÃO MISSIONÁRIA. Participaram um total de 22 formadores de várias etapas da formação na Zona Panam (Duas Américas). O Brasil foi representado por 11 formadores, quatro da Província Brasil Centro (BRC)...

Leia Mais